Bienvenido(a), Visitante. Por favor, ingresa o regístrate.

Ingresar con nombre de usuario, contraseña y duración de la sesión
NotiCentro: Para registrarte escribe a registro@poetastrabajando.com
con nombre de usuario y dirección de e-mail
Páginas: [1]   Ir Abajo
  Imprimir  
Autor Tema: OS MORTOS DO MEU PAÍS  (Leído 106 veces)
0 Usuarios y 1 Visitante están viendo este tema.
HENRIQUE MENDES
Pluma CLÁSICA
******

Karma: +0/-0
Desconectado Desconectado

Sexo: Masculino
Mensajes: 870


Se leu, comente. Um comentário é um afago na alma!


WWW
« : Junio 24, 2017, 01:45:19 »



 
No meu país morre-se com arte.
Uns morrem de raiva e indigestão.
Outros de impotência,
amarrados e forçados ao silêncio.
.
E há quem morra desprezado,
silenciado nas suas queixas,
ignorado no que sabe fazer
pela experiência de uma vida inteira.
.
Morre-se num silêncio de gritos
logo abafados, mudados,
transformados em lamentos.
.
Morre-se em protestos inúteis,
sobrecarregados de impostos,
à míngua de atenção e cuidados.
.
Morre-se moído, mastigado,
cuspido e pisado sem dó
por ideologias e teorias
dos analfabetos da verdade.
.
Morre-se sugado pela máquina
montada para nos sugar, vampira,
inexorável, permanente,
aperfeiçoada a cada segundo.
.
Morre-se em gestos que ninguém vê,
com a conivência dos que não mostram,
sub-servientes e vendidos, frios,
mas pacientes como abutres.
.
Morre-se por tudo isto,
e de mil outras maneiras sutis,
nas espirais de uma História que se repete,
mas para a qual não há defesas
porque dela se abafaram as lições.
.
Morre-se em incêndios gigantes,
repetitivamente, torrando o futuro
e a riqueza escassa, parca, rara,
no combustível dum descaso impune.
.
Mas também há aqueles que brilham,
e brilham mais que as chamas.
.
Ganham a ribalta com promessas,
fazem voz grossa com o impossível,
acariciam com palavras de duplo sentido,
arvorando em lágrimas de crocodilo
uma dor que nem sabem ter.
.
Ganham alturas rarefeitas
pela mão dos comparsas, compadres,
mantidos num silêncio avençado
até à abundância da tragédia.
.
Mas a tragédia, quando chega,
é chama e exaltação.
É combustível para as carpideiras obedientes
que ficam de plantão remoendo,
remoendo sempre…
.
Até que por fim, gasta a novidade,
exauridos todos os ângulos até à exaustão, 
fica reposta a modorra, a monotonia do drama,
e morre-se outra vez,
de solene esquecimento.
.
Os mortos do meu país
são heróis mudos, que merecem mais:
-merecem a nudez forte da verdade
sem o disfarce das conveniências...

 


copirighthenriquemendes2017
En línea
DOROTHY CARVALHO
nuevo
**

Karma: +0/-0
Desconectado Desconectado

Sexo: Femenino
Mensajes: 27



« Comentar #1 : Junio 25, 2017, 06:41:20 »

Um triste chamado à ordem aos cegos que têm olhos e visão..mudos que se calam...mas possuem esperta dicção.
Abraços, e o meu sincero sentir.
En línea
HENRIQUE MENDES
Pluma CLÁSICA
******

Karma: +0/-0
Desconectado Desconectado

Sexo: Masculino
Mensajes: 870


Se leu, comente. Um comentário é um afago na alma!


WWW
« Comentar #2 : Junio 26, 2017, 03:22:46 »

Um triste chamado à ordem aos cegos que têm olhos e visão..mudos que se calam...mas possuem esperta dicção.
Abraços, e o meu sincero sentir.

Obrigado Dorothy. O mais triste de tudo é assistir ao silêncio conformado dos sem esperança.Abraço
En línea
Páginas: [1]   Ir Arriba
  Imprimir  
 
Ir a:  

Impulsado por MySQL Impulsado por PHP Powered by SMF 1.1.15 | SMF © 2006-2009, Simple Machines
Red Mist Theme By Wdm2005 © 2008
XHTML 1.0 válido! CSS válido!